Início
NOTÍCIAS
28/10/2009
Aliança garante construção de alternativas para o Jardim Fortaleza
Luiz Alves
A aliança firmada entre moradores, autoridades do município e Câmara Municipal de Cuiabá nesta quarta-feira, em audiência pública garante a construção de alternativas para a solução do impasse do Ministério Público no processo de retirada das famílias do bairro Jardim Fortaleza. O problema ambiental e social do bairro também deverá ser discutido em uma nova audiência pública com a presença do promotor Gerson Barbosa. Esses foram os principais encaminhamentos retirados da discussão que contou com a presença de moradores, do Secretário de Habitação, João Emanoel, Secretário de Meio Ambiente, Archimedes Pereira.

O autor do requerimento que possibilitou a realização da audiência, vereador Domingos Sávio (PMDB) disse que nem tudo o é legal é humano, e o mais importante são os seres humanos, que devem ser o centro de todas as decisões. “O despejo das famílias irá jogá-las numa situação de degradação humana de conseqüência deploráveis, pelo fato de serem pessoas sem poder aquisitivo para adquirir nova moradia ou pagar aluguéis”, disse.

O vereador Lúdio Cabral (PT) lembrou aos moradores que muitos prédios foram construídos em áreas de nascentes e córregos fato que resultou em assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta entre o Ministério Público e as Empreiteiras responsáveis pelo empreendimento. “É justo que os moradores do bairro Jardim Fortaleza recebam da Justiça o mesmo tratamento, pois os prédios foram construídos recentemente e o bairro já conta com 23 anos de história”, afirmou.

O vereador pastor Washington Barbosa (PRB) também expressou apoio aos moradores e disse que a melhor forma para a solução do impasse é o diálogo entre as partes. “A questão ambiental é importante para temos que ver o lado social, pois envolve vidas humanas”, afirmou.

Já o Secretário de Meio Ambiente, Archimedes Pereira Lima explicou aos moradores que as medidas não partiram da atual gestão. “Na verdade o processo existe há 10 anos e envolve o Ministério Público. O município é parte integrante do processo e que busca a solução para um problema que é de toda a sociedade”.

João Emanoel lembrou aos moradores que por decisão do Promotor Gerson Barbosa o despejo de moradores estão suspensas temporariamente até que sejam construídas alternativas para a solução do impasse. “Vamos trabalhar em conjunto com a Câmara Municipal de Cuiabá para de um lado preservar e respeitar as áreas de Preservação Permanente (APP) respeitando o direito daqueles que já possuem escrituras”, afirmou.


Roseli Cordeiro



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
28/09 - CCJR emite nove pareceres de aprovação e seis de rejeição durante reunião desta quarta
28/09 - Sessões desta terça aprovam pareceres e processos em primeira votação
28/09 - Vereador diz que situação de repasse a hospital deve ser resolvida com urgência
27/09 - Projeto Cuibaninhos na Câmara recebe 70 alunos nesta terça
23/09 - Agora é lei o projeto piloto do Programa de Escola Cívico-Militar em Cuiabá
22/09 - Segue para sanção projeto que garante prevenção e exame do câncer de colorretal
21/09 - Entidades já podem indicar nomes para moção de aplauso em alusão a Consciência Negra
21/09 - Comissões emitiram nesta terça parecer ao PL que regulamenta o 5G em Cuiabá e a um veto
20/09 - Vereadora pretende acionar judicialmente empresa concessionária
20/09 - Sessões desta terça analisam vetos, projetos de leis e de decreto legislativo
19/09 - Câmara realiza treinamento para servidores sobre o uso do protocolo digital
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.