Início
NOTÍCIAS
09/05/2013
Allan Kardec apoia CPI para investigar CAB e quer integrar a Comissão

Após o pedido de instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação da CAB Cuiabá, concessionária dos serviços de água e esgoto na Capital, alvo de muitas reclamações, o vereador Allan Kardec (PT) se posicionou favorável à medida e disse que quer integrar os membros da Comissão proposta pelo vereador Domingos Sávio (PMDB) durante a sessão desta quinta-feira (09), na Câmara Municipal de Cuiabá. 

 

“Espero que essa CPI seja instalada e que possa ter todas as facilidades para investigação e acesso a todos os documentos, inclusive dentro da própria empresa CAB, para que a gente passe a limpo essa questão”, enfatizou Kardec justificando que a população está insatisfeita desde 2012. “Em minha opinião preliminar, a população está sendo lesada. Hoje a CAB é motivo de denúncias em nível nacional e vem quarteirizando o serviço, já que ela é a terceirizadora dos serviços de água e esgoto. Agora está trazendo mão de obra escrava de outras regiões”, enfatizou Allan. 

Desde que assumiu os serviços em abril de 2012, a CAB Cuiabá é alvo de centenas de reclamações de consumidores que continuam denunciando a falta de água em suas casas e valores abusivos cobrados nas contas, apesar de não receberem o líquido nas torneiras. Contudo, a tônica para o pedido de instauração da CPI são as últimas denúncias que pesam contra a empresa, acusada de submeter um grupo de trabalhadores trazido de outros estados, às condições análogas às de trabalho escravo.


“Nós queremos saber como é isso, queremos investigar fundo e vamos com certeza, a partir da instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito, fazer parte da equipe. Quero ajudar na investigação, e de fato, se não tiver nenhuma dessas irregularidades, tudo bem, a Câmara cumpriu o seu papel”, ressalta o vereador petista, que desde que assumiu o mandato em janeiro deste ano se posicionou contrário à polêmica concessão dos serviços para a iniciativa privada, no caso a CAB Cuiabá. Allan é defensor de que os serviços sejam públicos, sob administração da Prefeitura da Capital.


De acordo com o parlamentar, se a empresa está realizando na íntegra o contrato firmado com o município ainda na gestão do prefeito Chico Galindo, em 2012, então que ela continue, mas caso contrário, medidas precisam ser tomadas com a rescisão contratual.


Na CPI, defende Allan, é preciso investigar desde o processo que autorizou a concessão até as reclamações de usuários bem como as denúncias de trabalho escravo. “A discussão da CAB já nasceu com muitos problemas, com um imbróglio muito grande, inclusive na votação que foi feita à toque de caixa aqui na Câmara na gestão passada. Então vamos começar  a investigar a partir daí”, reforça o vereador. Ao solicitar a CPI, o peemedebista Domingos Sávio informou que já tinha em mãos 12 assinaturas de colegas parlamentares.

 


Welington Sabino
Assessoria de Gabinete



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
15/10 - NOTA DE ESCLARECIMENTO
15/10 - CPI da Santa Casa define data para realização das oitivas
15/10 - Portadoras da fibromialgia pedem aprovação de lei na Tribuna Livre
15/10 - Profissionais querem alterar nomenclatura do cargo de TDI para PDI
15/10 - Zidiel apresenta projeto voltado aos usuários do SUS
15/10 - Gratuidade de coletivo para pacientes renais crônicos será tema de audiência pública
15/10 - Câmara irá promover audiência pública para debater a microcefalia e suas conseqüências
15/10 - Projeto garante mais tempo para disléxicos nos concursos públicos em Cuiabá
14/10 - Coralistas são homenageados na Câmara Municipal
14/10 - CPI define oitivas durante reunião ordinária
14/10 - ARTIGO - Professor, o provedor de todas as profissões
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.