Acessibilidade
Início

NOTÍCIAS
13/05/2015
“População cuiabana precisa de água nas torneiras”, afirma Toninho de Souza
Assessoria de Gabinete
Ver. Toninho de Souza

O vereador Toninho de Souza (PSD) participou nesta terça-feira (11) na Câmara Municipal de Cuiabá, da sabatina ao diretor-presidente da CAB Cuiabá, Antonio Dallalana, que prestou esclarecimentos sobre a situação financeira da concessionária.

Toninho de Souza questionou o presidente sobre a universalização da água. “Na cláusula 15 do contrato assinado entre a CAB e a Prefeitura de Cuiabá, por exemplo, a Concessionária trata do assunto, não em universalização, e divulga uma tabela com a chamada continuidade de abastecimento que são formadas por três itens: qualidade de água, continuidade de abastecimento e índice de reservação. A CAB ao assumir um serviço ela tinha uma continuidade de abastecimento de 70% de água em Cuiabá, na tabela contratual ela colocou como meta para 2015 elevar essa continuidade a 98%. Mas quem é que afere essa continuidade de abastecimento? Deveria ter sido a Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário (Amaes) e falhou na fiscalização desse item”, explicou.

Dentro das indagações o vereador Toninho de Souza falou sobre o trabalho da recém-criada Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec) que está se instrumentalizando para fazer essa aferição. “A população não sente neste momento que tem esse 100% de abastecimento que a Concessionária diz, a população cuiabana quer água nas torneiras, então há um grande contra censo neste momento, perante aquilo que afirma a CAB e que sente a população. Para a CAB ela diz que a água chega a todas as residências da cidade permanentemente, mas não é isso que nós sentimos nos bairros de Cuiabá, isso requer investimento, requer fiscalização, por parte da agência fiscalizadora que é a Arsec, criada pela Câmara de Cuiabá”, pontua o parlamentar.

Já sobre a situação financeira da CAB Cuiabá, o vereador questionou a possibilidade destes investimentos. “A grande mantenedora da CAB é a Galvão, ela foi pega na operação Lava Jato realizada pela Polícia Federal e está com recuperação de crédito judicial. Existe um crédito em andamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que pode ter complicações na sua liberação exatamente por que a mantenedora da Concessionária está envolvida nestas Operações, isso complicaria os investimentos necessários para a realização do abastecimento de água em Cuiabá que já não é bom. E volto a dizer a população cuiabana não pode mais ficar a mercê da falta de água, ela precisa ser respeitada”, pontua o parlamentar.

Ainda de acordo com o vereador a Arsec está preparando um relatório para os próximos 30 dias e será um ponto fundamental. “A Agência com seus diretores independentes irão preparar este relatório e entregar nas mãos do prefeito Mauro Mendes com a realidade absoluta da água em Cuiabá. Com esse relatório em mãos o prefeito vai tomar uma decisão definitiva junto com a Câmara Municipal, se permanece a CAB Cuiabá ou se rompe o contrato. Então os próximos 30 dias serão decisivos para a Concessionária, para o futuro do abastecimento de água em Cuiabá”, explica.

Verônica Rakel - Assessoria de Imprensa

Contato (65) 9931-2834



Imprimir Voltar Compartilhar:   Share




+ Notícias
28/05 - "Sensação de dever cumprido", comemora Michelly Alencar pelo sucesso da 3ª edição do Mulheres em Ação
28/05 - Startup social ‘Anjos da Lata’ possibilita transformação através da música
28/05 - Câmara aprova requerimentos, projetos e honrarias durante Sessão Ordinária
27/05 - Vereador apresenta PL que prevê atendimento prioritário com psicólogo para crianças e adolescentes vítimas de violência
SESSÃO AO VIVO
INFORMES

Brasão de Cuiabá
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone:(65) 3617-1500
secom@camaracuiaba.mt.gov.br - Desenvolvimento: STIT - Todos os direitos reservados © 2023
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:30hs às 18:00hs.