Acessibilidade
Início

NOTÍCIAS
18/11/2014
Audiência alerta para violência alarmante contra homossexuais em Cuiabá
Pedro Alvez - Secom.
Vereador Allan Kardec (PT).
Presidida pelo vereador Allan Kardec (PT), a Câmara Municipal de Cuiabá realizou nesta segunda-feira (17) uma audiência pública para debater sobre direitos humanos e a organização da 12ª da Parada da Diversidade Sexual de Mato Grosso. Além de relatar os problemas e cobrar do Executivo Municipal a implantação de políticas públicas que atendam a comunidade LGBT, os participantes também destacaram que houve avanços com a criação do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual.

A audiência teve ainda a participação do vereador Arilson da Silva, de representantes da Prefeitura de Cuiabá, Ministério Público, Assembleia Legislativa, Defensoria Pública, OAB, Polícia Civil, Secretaria de Segurança Pública (Sesp), Ong LivreMente, Sintep, movimentos estudantis e outras entidades que atuam em defesa de direitos civis iguais para dos homossexuais.  No evento, também foram entregues os troféus de Direitos Humanos LGBT para algumas pessoas que defendem a causa e contribuem de alguma forma.

Allan reafirmou seu compromisso de dar voz e espaço para a população e nesse contexto está a comunidade LGBT que também precisa ser ouvida e  contemplada com políticas públicas que atendam suas demandas. “Estamos discutindo nessa audiência como fazer para que essa violência contra os homossexuais diminua e como fazer com que os direitos cheguem realmente à população LGBT para todos tenham direitos iguais”, disse Allan.

Secretário de comunicação da Ong Livremente e um dos organizadores da 12ª Parada da Diversidade, Clóvis Arantes falou da importância de debater o tema e agradeceu Allan por ter solicitado  e presidido a audiência pública pelo segundo ano consecutivo. “Somos profissionais presentes em todos os segmentos e não podemos ser ignorados, por isso que essa audiência pública é de fundamental importância para nós”, destacou.

Ele lembrou que a 12ª Parada da Diversidade traz esse ano o tema “Direitos Civis: Não queremos nada demais” e tem Madona Arruda como madrinha.  Será realizada no dia 28 de novembro (uma sexta-feira) a partir das 15h com saída da Praça Ipiranga no centro de Cuiabá em direção à Praça das Bandeiras, na região do Centro Político-Administrativo da Capital.

Cuiabá é a mais violenta – Durante a audiência, vários participantes, inclusive o procurador-geral do município de Cuiabá, Rogério Gallo, destacaram que Cuiabá é a Capital mais violenta do Brasil para a população LGBT, conforme dados do Grupo Gay da Bahia, associação de defesa dos direitos humanos dos homossexuais no Brasil e da Secretaria Nacional de Direitos 
Humanos da Presidência da República.

“Isso é muito sério. Nós precisamos discutir no Legislativo Municipal como é que vamos combater essa violência contra essa população que paga seus impostos e contribui efetivamente para o crescimento dessa cidade”, disse Clóvis.

Cuiabá está em 1º lugar no ranking negativa devido ao número de habitantes, pois o levantamento cruza o número de habitantes com a quantidade de óbitos de homossexuais e violências registradas. Os dados são para a pesquisa utilizam o Disk 100 do governo federal, um canal direto onde as pessoas quando sofrem violência acionam o telefone.

Assessoria de Gabinete – Welington Sabino 



Imprimir Voltar Compartilhar:   Share




+ Notícias
17/04 - Presidente Chico 2000 reconhece trabalho da PM e homenageia 38 comandantes
SESSÃO AO VIVO
INFORMES

Brasão de Cuiabá
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone:(65) 3617-1500
secom@camaracuiaba.mt.gov.br - Desenvolvimento: STIT - Todos os direitos reservados © 2023
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:30hs às 18:00hs.