Acessibilidade
Início

NOTÍCIAS
29/05/2012
Câmara Municipal reabre discussão sobre implantação da Lei Seca em Cuiabá
Luiz Alves
Promotor Paulo Prado na tribuna da Câmara de Cuiabá
A participação do promotor de Justiça Paulo Prado na sessão ordinária desta terça-feira (29-05) reabriu um tema considerado polêmico junto à sociedade: a implantação da Lei Seca em Cuiabá. O representante do Ministério Público Estadual (MPE) e chefe do Gaeco usou a Tribuna Livre aberta pelo vereador Toninho de Souza (PSD) para reafirmar à necessidade se criar mecanismos para frear o consumo excessivo de bebida alcóolica e uso de drogas ilícitas, em especial entre crianças, adolescentes e jovens. Prado chegou a apresentar dados nada animadores para provar que álcool e drogas não fazem bem à sociedade.

Segundo ele, casos de homicídios, latrocínios, furtos, violência contra mulheres, abuso sexual contra crianças registrados nas mais variadas delegacias tem como pano de fundo pessoas embriagadas ou sob efeito de algum tipo de droga ilícita. Paulo Prado ressalta que a campanha educativa e preventiva não por objetivo chegar ao extremo, radicalizar. Ou seja, proibir a venda de bebida alcoólica. 
"Não queremos chegar ao extremo, mas é necessário o estado ter controle sob a venda de álcool. Não é possível as pessoas beberem em excesso e depois pegar um volante. O resultado dessa combinação é acidente com vítima fatal", disse.

Paulo Prado reforça a campanha ao lembrar que Cuiabá precisa copiar ótimo exemplo na implantação da Lei Seca. Ele cita a cidade paulista de Diadema, uma das pioneiras no Brasil ao fazer o controle sob a venda de bebida alcóolica. O chefe do Gaeco até pediu para os vereadores irem até Diadema para conhecer a fundo o projeto implantado e que vem dando certo, reduzindo o número de homicídios, mortes com vítimas fatais em acidentes automobilísticos, violência contra mulheres entre os casos registrados no município paulista.

Autor do convite para Paulo Prado abordar o assunto, o vereador Toninho de Souza (PSD) salienta que o que à Câmara Municipal quer com este debate é mobilizar toda a sociedade para abraçar esta causa pela paz sem álcool. "O objetivo é fazer com que haja uma grande conscientização das pessoas sobre o consumo de álcool e uso de drogas entre os cidadãos. Aqui não está se discutindo projeto para vetar a venda de bebida alcóolica, mas mecanismos para ter um certo tipo de controle. Não é possível um restaurante ou bar vender bebida para um cidadão beber até altas horas da madrugada", frisa.

Presidente da Câmara Municipal, vereador Júlio Pinheiro (PTB), não hesitou em inserir o Legislativo cuiabano no debate. De imediato, ele autorizou a assessoria jurídica da Casa em iniciar a preparação para realização de audiências públicas para massificar o assunto junto à sociedade cuiabana.
"Não seremos omissos numa questão de grande relevância à nossa sociedade. A Câmara Municipal já está inserida e intensificaremos este debate por meio de audiências públicas", afirmou o parlamentar.

Assessoria de Gabinete



Imprimir Voltar Compartilhar:   Share




+ Notícias
17/04 - Presidente Chico 2000 reconhece trabalho da PM e homenageia 38 comandantes
SESSÃO AO VIVO
INFORMES

Brasão de Cuiabá
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone:(65) 3617-1500
secom@camaracuiaba.mt.gov.br - Desenvolvimento: STIT - Todos os direitos reservados © 2023
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:30hs às 18:00hs.