Acessibilidade
Início

NOTÍCIAS
03/12/2009
Deficientes conclamam prefeitura a dar continuidade ao Busscar
Luiz Alves
Representantes e membros de entidades em defesa dos direitos das pessoas com deficiência física conclamaram em audiência pública nesta quarta (2), data em que se comemora o Dia Nacional do Portador de Deficiência, a Prefeitura de Cuiabá a dar continuidade e ainda ampliar o Programa Busscar, que presta atendimento aos deficientes que não têm condições de se locomover em transporte coletivo comum. “O Busscar deve continuar. Temos o direito de ir e vir. Hoje, por exemplo, o Busscar não nos atendeu. Essa audiência deveria estar lotada. Temos muito a comemorar, mas ainda falta muito”, declarou o presidente do Conselho Municipal de Direito à Pessoa com Deficiência, Eron Carlos.

Segundo o ex-vereador e ex-deputado Mário Lúcio (PMDB), que é membro da Associação Mato-grossense dos Deficientes (Ande), há muitos deficientes que não têm equilíbrio na cadeira de rodas e, por isso, é necessário que o Busscar continue a funcionar. Ele conta que desde setembro busca resolver essa situação com a secretaria municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU), mas não há respaldo por parte da administração. Para o gerente de apoio à pessoa com deficiência, Luiz Carlos, representante da secretária de Assistência Social do município, Celcita Pinheiro, há 10 anos o projeto Busscar vive um verdadeiro “jogo de empurra”, onde ninguém quer assumir essa responsabilidade.

No evento, em que o transporte foi a pauta principal, também houve várias reclamações quanto ao mau atendimento dos motoristas de ônibus para com os deficientes. “Queremos saber quantos veículos adaptados tem para atender deficientes?”, questionou o presidente da Associação dos Ostomizados de Mato Grosso, Antônio de Souza Amaral. Além disso, foi criticada a retirada dos adesivos que contém uma cadeira de rodas, símbolo universal dos deficientes físicos, por parte dos fiscais da SMTU em troca de uma espécie de cartão que dá o direito ao estacionamento reservado.”Está havendo um equívoco por parte da SMTU. Funcionários e guardas não pode entrar no meu carro e retirar o adesivo. Temos o direito de colocar os símbolos”, frisou.

Sensibilizado com a causa, o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Deucimar Silva (PP), garantiu que vai promover uma audiência pública na próxima semana com o secretário de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU), Edivá Alves, para que todas as questões sejam esclarecidas e resolvidas. “Vamos requerer essa audiência com o Edivá e reivindicar os ônibus adaptados”.
Atendendo o pedido da Associação dos Cegos de Mato Grosso, Deucimar assegurou que vai implantar o sistema de cotas para deficientes nos cursos ministrados pela Escola do Legislativo atendido pelo presidente da Câmara. “Agora, a partir do ano que vem, vamos colocar cotas para deficientes”.

Pollyana Araújo



Imprimir Voltar Compartilhar:   Share




+ Notícias
27/05 - Vereador apresenta PL que prevê atendimento prioritário com psicólogo para crianças e adolescentes vítimas de violência
27/05 - Confira agenda da semana da Câmara Municipal de Cuiabá
27/05 - Renivaldo realiza sessão solene nesta segunda-feira (27)
27/05 - Vidal parabeniza Prefeitura por operação tapa-buracos e pede atendimento de indicações
SESSÃO AO VIVO
INFORMES

Brasão de Cuiabá
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone:(65) 3617-1500
secom@camaracuiaba.mt.gov.br - Desenvolvimento: STIT - Todos os direitos reservados © 2023
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:30hs às 18:00hs.