Início
NOTÍCIAS
13/01/2019
Após vídeo, usuários vão até MTU requerer devolução de valor da passagem
Alguns usuários do sistema de transporte público de Cuiabá foram até a Associação Mato-grossense de Transporte Urbano (MTU) requerer a devolução de valores referentes a depósitos de vale transporte. A iniciativa, realizada nesta sexta-feira (11-01), foi acompanhada pelo vereador Abilio Junior (PSC).

A ida dos usuários até à MTU ocorreu após um vídeo, ao vivo, feito pelo vereador na sua página do Facebook. Na última quarta-feira (09-01), Abilio realizou recargas no cartão de transporte da MTU, no valor total de R$ 10,00. Contudo, desistindo de usar o transporte, solicitou a devolução do dinheiro no guichê. Toda a situação foi veiculada e acompanhada por milhares de internautas, que apoiavam a ação do parlamentar.

Um dos argumentos defendido pelo vereador era sobre o direito de consumidor, de desistir de determinada compra e ter o dinheiro restituído, a de que a empresa não pode reter o dinheiro do usuário, bem como a retenção desses valores diários dos usuários do sistema de transporte público da cidade poder configurar apropriação indébita.

“A empresa (MTU) não pode ficar com o dinheiro do cidadão. Ela não pode fazer do cartão de transporte uma forma de cartão de crédito, muito menos acumular esse dinheiro, que é direito de cada usuário que não fez a utilização dos valores até então depositados”, considerou Abilio.

O porteiro José Sebastião Arruda foi um dos que acompanhou a transmissão no Facebook e procurou o vereador para obter mais informações sobre a questão. “Eu vi o que ele fez, daí eu consultei meu extrato e vi que tinha todo esse valor preso na MTU, daí resolvi procurar o vereador para me ajudar”, disse José, que possui cerca de R$ 700 retidos pela empresa.


A vigilante Letícia Ferreira de Paula, também procurou pelo parlamentar para ter a mesma orientação. “A gente tá vendo que ele é um vereador que realmente busca lutar pelos direitos da população. Eu vi o que ele fez na saúde. Agora tá fazendo por nós no transporte público. Esse dinheiro é um direito nosso, que a empresa não pode deixar de nos pagar”, desabafou.


MTU

Conforme o coordenador financeiro da MTU, Sidnei Barros, todo usuário que tiver valor retido junto à empresa, poderá deslocar até a sede, localizada na Rua Joaquim Murtinho, ir até o guichê principal, retirar um extrato do cartão transporte de sua propriedade e realizar um requerimento formal direcionado à respectiva coordenadoria, a qual terá sete dias para análise.

Da Assessoria 
Dana Campos


Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
26/11 - Vereador apresenta projeto que cria Programa de Prevenção a Endometriose na Rede Municipal de Educação
26/11 - Dia Internacional de Luta Contra a Violência à Mulher foi tema de Sessão Solene
26/11 - Câmara derruba vetos do Executivo a dois projetos de lei
26/11 - Vereadora defende fortalecimento das políticas públicas de proteção à mulher
25/11 - Patrolamento e limpeza de ruas e praças são temas de indicações
25/11 - Servidores da Câmara participam de curso de formação de brigadistas
25/11 - Vereador cobra melhorias no serviço terceirizado pela Águas Cuiabá
25/11 - Câmara assina convênio com Colégio Adventista e garante desconto para servidores
25/11 - Projeto garante instalação de aferidor de esgoto em residências de Cuiabá
24/11 - Vereador viaja em comitiva com prefeito e secretária para cobrar pautas da Saúde
24/11 - Vereador apresenta anteprojeto sobre regularização fundiária
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.