Início
NOTÍCIAS
17/12/2018
Pesquisa mostra população contra aumento da tarifa do transporte coletivo em Cuiabá
Assessoria de Imprensa
Para conhecer a realidade do transporte público em Cuiabá, o vereador Diego Guimarães (Progressistas) saiu às ruas na última semana para falar com a população. O parlamentar apresentou para 100 passageiros, uma ficha com 7 perguntas para conhecer a qualidade dos coletivos na cidade. O objetivo foi analisar se o aumento na passagem proposto pela prefeitura de Cuiabá é compatível com o serviço prestado. 

A população quando questionada sobre a qualidade do transporte público, 81% considerou péssima e 19% regular. A opção ótima não foi escolhida por nenhum dos entrevistados. No quesito conforto, 20% afirmou que os ônibus estão sempre quebrados e 74% afirmam que estão sempre lotados. Apenas 6% afirmam ser muito confortável.

Sobre a pontualidade dos coletivos, 94% afirmam que os ônibus nunca são pontuais e 6% afirmam que o transporte cumpre o horário estabelecido. Sobre a quantidade de ônibus nos finais de semana, 97% dos ouvidos afirmam que existem poucos ônibus rodando e 3% afirmam que a circulação é normal. 

Também foi perguntado sobre a existência de ar condicionado nos ônibus da Capital. Tendo em vista o calor que faz na cidade, 46% afirmam que nunca tem, 34% afirmam que às vezes é possível pegar ônibus com ar condicionado e 17% afirmam que quando tem, não funciona. Apenas 3% disseram que sempre tem ar condicionado nos ônibus. 

Por fim, sobre o preço da passagem, 93% afirmam achar péssimo e 7% consideram regular. Nenhum entrevistado afirmou ser bom o valor estipulado pela prefeitura. Para o vereador, a pesquisa mostra uma realidade cruel. “Andamos em linhas de ônibus de todas as regiões da cidade e é sempre a mesma coisa, ônibus lotados, quebrados e sem ar condicionado”. 

A passagem, que hoje custa R$ 3,85, passará para R$ 4,10 a partir do próximo ano, caso seja aprovado. Segundo documento da Agência Municipal de Regulação de Serviços Delegados de Cuiabá (Arsec), a necessidade de reajuste é elencada no próprio contrato de concessão das empresas de transporte coletivo de Cuiabá.

Ele explica que a prefeitura precisa melhorar o serviço prestado antes de aumentar o preço da passagem. “O executivo fez uma pesquisa que mostra 60% de aprovação da população. Porém, quando saímos às ruas o que vimos foi algo diferente. Todos os passageiros que se propuseram a falar condenam o serviço de transporte público da cidade”, ressalta Guimarães, que se coloca contra o aumento das passagens. “Vamos participar das discussões e mostrar todos esses problemas”.



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
25/05 - CPI da Semob realiza visita técnica na empresa Rodando Legal, responsável pelo recolhimento de carros apreendidos
25/05 - Juca do Guaraná solicita a inclusão de picolezeiros e pipoqueiros no programa ‘Renda Solidária’
23/05 - Mário lamenta o falecimento de Carmelinda Ferrante
22/05 - Corpo de Bombeiros de Mato Grosso realiza desinfecção preventiva na Câmara de Cuiabá
21/05 - Misael Galvão apresentou mais de 3 mil indicações em cinco meses de 2020
21/05 - Vinicyus Hugueney envia indicação para a suspensão de pagamento das TPUS em meio a pandemia
21/05 - Já é Lei | Escolas municipais de Cuiabá terão que fornecer merenda especial para alunos com restrição alimentar
21/05 - Câmara suspende atividades nesta sexta (22) para desinfecção do prédio
21/05 - Reabertura de academias é tema de tribuna livre na Câmara de Cuiabá
20/05 - Câmara realiza sessão ordinária nesta quinta (21)
20/05 - CCJR emite parecer favorável a três mensagens do Executivo
20/05 - CPI do Saneamento dá início a fase de oitivas na próxima semana
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.