Início
NOTÍCIAS
05/11/2013
Moradora do Jardim Leblon cobra indenização da Secopa na tribuna livre
Otmar de Oliveira
Moradora afirmou que vizinhos enfrentam até depressão por conta dos abusos das empreiteiras
Na tribuna livre de hoje (05-11), Camila Ribeiro Leandro, a convite do vereador Dilemário Alencar, PTB, detalhou na Câmara a situação diária de angústia e prejuízos que os moradores do Jardim Leblon enfrentam por causa das obras da Copa.

A comunidade do Leblon exige que a Justiça determine à Secopa para oficializar o pagamento das indenizações referentes aos transtornos causados pela construção da trincheira da Avenida Miguel Sutil.

Conforme a moradora Camila Leandro, a maioria dos comerciantes tem amargado prejuízos incontáveis, enquanto várias residências já apresentam abalos irreversíveis na sua estrutura (rachaduras), por conta das escavações, aprofundamento da trincheira.

“Não somos contra as obras de estrutura avançada na capital, mas dentro desse processo, convenhamos, pessoas estão sendo bastante prejudicadas. Prevalece clara injustiça contra a comunidade, a exemplo do que acontece na quadra 29, confluência das Avenidas Miguel Sutil com Trabalhadores”.

Faz-se urgente que o Legislativo se empenhe em defender aquela comunidade, destacou a líder comunitária. “Isso diz respeito às indenizações, ainda não pagas, referentes a danos morais, prejuízos físicos {imóveis}, etc. O nosso direito de ir vir está restrito. Parte das residências foi demolida. Para piorar, as empreiteiras humilham os moradores, destroem muros sem qualquer consulta. Não é obrigação da SECOPA zela pelo bem-estar coletivo das áreas em que atua?”

Ela disse que o processo indenizatório, em curso na Defensoria Pública Estadual, ‘encontra-se em marcha lenta’, descaso que considera preocupante. “Só queremos aquilo que é de nosso direito, nada mais. Apesar de que os valores são irrisórios, baixos, ainda prevalece claro descaso. Tem gente deprimida com isso”.

Uma igreja evangélica local foi beneficiada com ‘atenção maior’ no tocante à indenização, denunciou Leandro. “Enquanto lutamos para receber R$ 7 mil reais, ela (igreja) já recebeu mais de R$ 2 milhões facilmente. É justo isso?”

O vereador Dilemário Alencar afirmou que esse é um problema que tem sido registrado também m outras áreas de trabalho da Secopa. No caso do Jardim Leblon, ele afirmou que irá convocar a diretoria da secretaria e a presidência da OAB/MT para uma reunião com os comunitários.

João Carlos Queiroz SECOM/Câmara


Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
29/01 - Vereador Dilemário cobra a publicação do calendário de pagamentos dos salários dos servidores
29/01 - Emenda coletiva viabiliza ônibus a UCAM e UCAMB
29/01 - "Parada Legal" foi implantada pela Câmara de Cuiabá
29/01 - Arquivo Geral passa por revitalização e abre as portas para a população
29/01 - Gustavo Palma, adjunto da Saúde em Cuiabá: “Obras estão sendo finalizadas nas unidades SUS do município”
28/01 - Vereador Chico 2000 destina emenda impositiva para infra-estrutura e hospital
28/01 - Movimento Social Rusga ganha semana de homenagens em Cuiabá
28/01 - Câmara assegura isenção na taxa de água e esgoto para usuários “Home Care” e portadores de doenças graves
28/01 - Prefeitura retoma obra de recapeamento asfáltico na Av Coxipó Mirim
28/01 - Além da área da saúde, Veloso destina emendas ao setor cultural cuiabano
27/01 - Misael Galvão arrecada 165kg de alimentos e doa para Casa Caminho Redentor
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.