Início
NOTÍCIAS
15/06/2011
Júlio Pinheiro afirma que regularização fundiária é principal ação social em Cuiabá

O presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Júlio Pinheiro, afirma que a regularização fundiária é um instrumento importantíssimo da política social da administração Francisco Galindo. “O maior benéfico social que uma família pode ter é a segurança de que o teto em que vive é sua propriedade. E, assim, podemos ordenar e desenvolver as funções sociais da cidade e da propriedade urbana, garantindo ao cidadão o direito à terra e à moradia”, observa ele.

Júlio Pinheiro explica que, por isso, o Poder Legislativo Municipal decidiu envolver o movimento comunitário e as bases populares no Programa Regularizar - Um gesto de carinho de direito à Casa, estabelecendo uma gestão democrática, com a participação da população e seus segmentos organizados.

“A regularização fundiária prioriza o bem-estar social, corrige as distorções urbanas e, ainda, evita novas ocupações urbanas irregulare se seus efeitos negativos sobre o meio ambiente”, justifica o presidente da Câmara.

O segundo secretário da Câmara, vereador Professor Néviton Moraes (PRTB), entende que os parlamentares, ao se disporem a contribuir para a Prefeitura Municipal elaborar e executar programas e projetos que visem o ordenamento do espaço urbano, demonstram um compromisso social há muito não exercido, no Palácio Paschoal Moreira Cabral.

“E atransferência de propriedade mobiliária aos seus ocupantes, tanto em áreas públicas como em áreas privadas, representa um avanço social de décadas para a cidade”, pondera Néviton Moraes.

O vice-presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Arnaldo Penha (PMDB), avalia que, com a participação do Legislativo, a Prefeitura tende a atacar o problema de maneira decisiva, buscando cumprir a política de regularização fundiária estabelecida pelo Programa Regularizar.“Podemos chegar ainda este ano ao menos em parte dos 30 mil imóveis a serem atingidos em todo o programa. Assim, os antigos ‘posseiros’ devem se tornar legítimos proprietários de suas casas”, pondera Arnaldo Penha.

Júlio Pinheiro considera haver urgência no processo, em especial em áreas do Estado e da União. Desta forma, a regularização fundiária Municipal poderá dar um salto de qualidade. Além das áreas públicas, Pinheiro observa que a administração Chico Galindo pode ainda promover a regularização fundiária em áreas particulares, através de Decreto de desapropriação, ou ainda como vem fazendo através da contratação de um escritório de advocacia, com base no Estatuto das Cidades (LeiFederal nº 10.257 de 10/07/01).

Ronaldo Pacheco



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
03/12 - CPI dos Medicamentos recebe novos documentos e adia leitura do relatório final
03/12 - Voluntários são homenageados em Sessão Solene
03/12 - Câmara realiza Sessão Solene em homenagem ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência
03/12 - PL que beneficia pessoas com deficiência é aprovado e encaminhado ao Executivo
02/12 - Comissão debate sobre projeto de regularização fundiária
02/12 - Câmara aprova pareceres de projeto que cria política de combate a incêndios
02/12 - Câmara aprova projetos, requerimentos e pareceres na sessão desta quinta
02/12 - ADIADA - CPI entrega relatório final
02/12 - Vereador sugere a construção de um Memorial em homenagem às vítimas da covid-19
02/12 - Maria Avalone apresenta retrospectiva das conquistas como vereadora em cinco meses de mandato
02/12 - Vereadora pede convocação de secretária de saúde para explicar paralisação do hospital São Benedito
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.